Carta aberta ao povo argentino, relativa à expropriação da transnacional petrolífera Repsol

23 de Abril de 2012 por CADTM AYNA , CADTM Europe


O CADTM Abya Yala Nuestra America (CADTM Ayna) e o CADTM Europa apoiam firmemente o direito soberano da nação argentina de declarar de utilidade pública a YPF, principal empresa petrolífera a operar em solo argentino, e de expropriar as acções pertencentes à empresa Repsol, que actualmente controla a YPF.

Repudiamos energicamente a campanha internacional iniciada por patrões sem escrúpulos, pelo governo espanhol, por eminentes membros da União Europeia, pelas elites conservadoras e pelos meios de comunicação social que proferem declarações ameaçadoras e propõem duras sanções contra a Argentina.

É com espanto que vemos a opinião pública mundial ser intencionalmente enganada pela apresentação dos interesses particulares da Repsol como uma causa pública espanhola e europeia, quando na realidade se trata de uma empresa privada multinacional recorrentemente denunciada pela falta de respeito aos seus compromissos contratuais e por violação do direito do trabalho e das normas ambientais. Acrescente-se que a Repsol utiliza os paraísos fiscais para fugir aos impostos dos países onde opera; isto acontece no preciso momento em que a Espanha em crise impõe enormes sacrifícios aos seus cidadãos.

Consideramos que esta medida, apesar das suas insuficiências e limitações, representa um avanço na recuperação de um recurso natural estratégico de cada país, paralelamente à promoção da integração energética dos países latino-americanos a fim de lhes permitir afirmar a sua independência face às multinacionais e aos poderes supranacionais.

Apelamos igualmente aos governantes para que renunciem ao modelo exportador extractivo actualmente em vigor e passem a adoptar uma utilização prudente e razoável dos recursos naturais, com respeito pela natureza. Há que reembolsar a dívida ecológica e social e melhorar as condições de vida da população.

Pedimos encarecidamente ao governo argentino que denuncie e não renove os tratados bilaterais sobre investimento, que abandone o CIRDI (centro internacional de regulação dos conflitos de investimento, instituição sob a alçada do Banco Mundial) e que repudie as dívidas cujo carácter ilegítimo seja demonstrado por auditorias públicas e transparentes.

Apelamos à solidariedade com a Argentina contra todas as manobras, agressões, exclusões e sanções que resultem da pressão exercida pelos poderosos interesses petrolíferos exteriores e saudamos este primeiro passo para a recuperação do controle da gestão social de um recurso natural estratégico.

Subscrito por: CADTM Abya Yala Nuestra America, CADTM Europa, secretariado internacional do CADTM

O Comité para a Anulação da Dívida do Terceiro Mundo (CADTM) é uma rede internacional constituída por membros e comités locais.



Traduccão: Rui Viana Pereira

CADTM AYNA

Abya Yala Nuestra América
Abya Yala est le nom donné par les Indiens Kunas du Panama et de la Colombie au continent américain avant l’arrivée de Christophe Colomb et des européens. L’expression « Abya Yala » signifie « terre dans sa pleine maturité » dans la langue des Kunas. Le leader indigène aymara de Bolivie Takir Mamani a proposé que tous les peuples indigènes des Amériques nomment ainsi leurs terres d’origine, et utilisent cette dénomination dans leurs documents et leurs déclarations orales, arguant que « placer des noms étrangers sur nos villes, nos cités et nos continents équivaut à assujettir notre identité à la volonté de nos envahisseurs et de leurs héritiers. ». Abya Yala est choisie en 1992 par les nations indigènes d’Amérique pour désigner l’Amérique au lieu de le nommer d’après Amerigo Vespucci.

CADTM Europe

Le CADTM Europe (Comité pour l’abolition des dettes illégitimes) est présent en Grèce, en France, en Belgique, en Espagne, en Suisse, en Italie, en Pologne. et au Luxembourg Au niveau mondial, le réseau CADTM est implanté dans plus d’une trentaine de pays.

Outros artigos em português de CADTM Europe (4)

CADTM

COMITE PARA A ABOLIÇAO DAS DIVIDAS ILEGITIMAS

35 rue Fabry
4000 - Liège- Belgique

00324 226 62 85
info@cadtm.org

cadtm.org