Eric Toussaint na sessão internacional «O Tempo dos Movimentos na Europa»

25 de Junho por Eric Toussaint

Éric Toussaint, do Comité pela Anulação da Dívida do terceiro Mundo e participante das Conferências por um Plano B para a Europa, defendeu que é preciso um plano B alternativo às políticas da UE e da direita e às imposições da Comissão Europeia e do Banco Central Banco central Estabelecimento que, num Estado, tem a seu cargo em geral a emissão de papel-moeda e o controlo do volume de dinheiro e de crédito. Em Portugal, como em vários outros países da zona euro, é o banco central que assume esse papel, sob controlo do Banco Central Europeu (BCE). Europeu.

Toussaint criticou a “capitulação do governo de Tsipras”, apontando que o primeiro erro do governo do Syriza “foi assinar o acordo de 20 de fevereiro [de 2015]” e defendeu que a Grécia devia ter suspendido o pagamento da dívida externa.

Toussaint considerou que o Brexit “é a maior crise da UE desde a sua criação”, “uma derrota da CE e das classes dominantes europeias”, realçou que “a UE era o quarto de onde não se podia sair, agora o quadro mudou”. A finalizar, afirmou que “agora, pode haver alternativa de esquerda a favor de uma integração dos povos, a favor dos povos” e que “esta [a atual] integração europeia é uma integração contra os povos”.


Autor

Eric Toussaint

docente na Universidade de Liège, é o porta-voz do CADTM Internacional. É autor do livro Bancocratie, ADEN, Bruxelles, 2014,Procès d’un homme exemplaire, Editions Al Dante, Marseille, 2013; Un coup d’œil dans le rétroviseur. L’idéologie néolibérale des origines jusqu’à aujourd’hui, Le Cerisier, Mons, 2010. É coautor com Damien Millet do livro A Crise da Dívida, Auditar, Anular, Alternativa Política, Temas e Debates, Lisboa, 2013; La dette ou la vie, Aden/CADTM, Bruxelles, 2011. Coordenou o trabalho da [Comissão para a Verdade sobre a dívida pública> 11511], criada pela presidente do Parlamento grego. Esta comissão funcionou sob a alçada do Parlamento entre Abril e Outubro de 2015. Após a sua dissolução, anunciada a 12/11/2015 pelo novo presidente do Parlamento grego, a ex-Comissão prosseguiu o trabalho sob o estatuto legal de associação sem fins lucrativos.


Traduçõe(s)

CADTM

COMITE PARA A ABOLIÇAO DAS DIVIDAS ILEGITIMAS

35 rue Fabry
4000 - Liège- Belgique

00324 226 62 85
info@cadtm.org

cadtm.org