Haïti

Reunião continental do CADTM América Latina e Caraíbas, decorre em Port au Prince

1 de Novembro de 2013 por CADTM AYNA


A reunião continental do CADTM América Latina e Caraíbas, decorre em Port au Prince entre 31 e 02 novembro de 2013.

Antes do início da reunião, Eric Toussaint proferiu uma palestra, a 29 de outubro de 2013, na Universidade de Port au Prince, sobre o tema da crise global do capitalismo. Duzentas pessoas, na sua maioria jovens (entre os 20 e 25 anos), estiveram presentes.
Eric Toussaint analisou a crise que começou em 2007–2008, mostrando a relação existente entre as várias crises: financeira, económica, alimentar, climática e institucional...

Eric Toussaint et Camille Chalmers

Depois percorreu a história dos últimos 100 anos, desde a Primeira Guerra Mundial até aos nossos dias, na tentativa de identificar as principais lições a tirar desse período histórico. Eu conclui centrando-me na ação do CADTM.
A apresentação foi seguida de um debate muito rico, composto por uma dezena de intervenções que abordaram diversos assuntos: o capitalismo chegou ao fim? Como encarar a intervenção chinesa em África? Como encarar o reembolso exigido pelos países das Caraíbas? Qual é o impacto do consumismo na crise alimentar? Em que medida a recusa de assumir o património cultural pode fragilizar um país? Pode-se enquadrar a situação na Líbia na Primavera Árabe? Em que medida o capitalismo tira partido da crise ambiental? Será que o capitalismo não impõe a sua versão de democracia? O que é o Terceiro Mundo hoje? Que pensar dos socialistas europeus, de François Hollande e da sua intervenção no Mali? Que estratégia revolucionária? É a favor de uma globalização feita pelas bases? E sobre Chávez-Morales-Correa?

Como podem imaginar, as perguntas permitiram respostas que foram ao âmago dos assuntos.

Public étudiant

A 30 de outubro, delegados do CADTM Argentina, Brasil, Uruguai, Chile, Haiti, Bélgica e França (por razões alheias à sua vontade os delegados da Venezuela e da Colômbia não puderam estar presentes no Haiti) reuniram-se com vários movimentos sociais que lutam em torno dos direitos humanos, do feminismo, da soberania alimentar, da dívida, da educação popular...

A 31 de outubro, pela manhã, a PAPDA (organização haitiana membro do CADTM) realizou uma conferência de imprensa para apresentar o programa de atividades do CADTM. Uma dezena de televisões locais e mais de dez rádios locais estiveram presentes.

Ao meio-dia, o CADTM reuniu com seis partidos políticos progressistas haitianos.
De seguida, a 31 de outubro, pelas 16H00, realizou-se uma conferência pública na Universidade sobre o tema: a crise do euro.

Tradução: Maria da Liberdade



CADTM AYNA

Abya Yala Nuestra América
Abya Yala est le nom donné par les Indiens Kunas du Panama et de la Colombie au continent américain avant l’arrivée de Christophe Colomb et des européens. L’expression « Abya Yala » signifie « terre dans sa pleine maturité » dans la langue des Kunas. Le leader indigène aymara de Bolivie Takir Mamani a proposé que tous les peuples indigènes des Amériques nomment ainsi leurs terres d’origine, et utilisent cette dénomination dans leurs documents et leurs déclarations orales, arguant que « placer des noms étrangers sur nos villes, nos cités et nos continents équivaut à assujettir notre identité à la volonté de nos envahisseurs et de leurs héritiers. ». Abya Yala est choisie en 1992 par les nations indigènes d’Amérique pour désigner l’Amérique au lieu de le nommer d’après Amerigo Vespucci.

CADTM

COMITE PARA A ABOLIÇAO DAS DIVIDAS ILEGITIMAS

35 rue Fabry
4000 - Liège- Belgique

00324 226 62 85
info@cadtm.org

cadtm.org